Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • MILTON DOMINGOS DOS SANTOS - PSDB
  • Vereadores
    17ª LEGISLATURA
    Presidente Atual
    MILTON DOMINGOS DOS SANTOS
Projeto sobre tarifa de água voltará a ser analisado pela comissão de vereadores

            O Projeto de lei que regulamenta a tarifa de água e esgoto em Getulina foi o assunto principal da última reunião de vereadores ocorrida no dia 17 de setembro, na Câmara Municipal. Depois da primeira votação em que todos os vereadores votaram contra o projeto, o assunto voltou à pauta para decisão final, mas o Vereador Luciano pediu vistas  de quinze dias para analisá-lo minuciosamente, conversar com mais pessoas e propor novas considerações ao Poder Executivo. "Pessoas humildes, simples, me procuraram e mostraram a conta de água. Fizeram-me repensar. Não é certo que os mais pobres paguem 90 reais de consumo, garantindo o abastecimento de água para os mais ricos mergulharem em trampolim de piscina e pagarem apenas 5 reais !" - argumentou o edil.

Como o assunto envolve todos os moradores de Getulina, durante a semana a discussão foi potencializada nas rodas de conversa e, principalmente, nas redes sociais que também virou alvo de debate na reunião. Os vereadores se mostraram surpresos e perplexos com a circulação de áudios editados e disseminados pela cidade onde, segundo os vereadores, atribuíra-se a rejeição do projeto apenas aos vereadores Rodrigo e João Cesar.  O Vereador Luciano iniciou os questionamentos: "É sabido que apenas 40% dos imóveis tem hidrômetro em Getulina. Uma senhora carente que acabou de sair da área de risco, me mostrou uma conta de 90 reais de agua. É um absurdo. É certo que os mais pobres paguem água para os ricos mergulharem em trampolim de piscina? É uma injustiça porque quem está sendo punido sem a regulamentação são as pessoas mais humildes.

E mais, nessa semana usaram um tipo de politicagem tocando terror na população, dando a entender que somente dois vereadores foram contra um suposto aumento de 300 por cento na conta. É mentira ! Nosso país está cheio de políticos mentirosos, omitindo a verdade e é por isso que nosso pais se encontra nessa triste realidade. Todos são à favor do povo.

Se a família dessa senhora que me mostrou a conta de água se encaixar nos projetos sociais do governo, provavelmente o projeto trará uma redução na conta de água e não um aumento.

O nobre vereador Rodrigo Mengato tem duas empresas na Rua Carlos de Campos e Vossa excelência paga trinta reais por mês. Você acha certo uma pessoa carente pagar noventa reais, nobre vereador? Então temos que fazer o que é certo. Não estamos aqui para enganar ninguém. Queremos fazer uma política correta, uma política justa. Por isso, peço vistas de quinze dias para estudar melhor o projeto, ouvir mais pessoas e sugerir mais benefícios à população carente."

O Presidente Maninho discursou: "Agradeço o público presente e ressalto a importância de deixarem seus lares para acompanhar a sessão. Mas, infelizmente, estão fazendo politicagem em cima do projeto. O Vereador Rodrigo colocou um áudio em circulação onde dá a impressão de que somente ele votou contra o projeto. É, no mínimo, estranho porque foram oito vereadores que votaram contra. O senhor fez sua política, mas eu não faria esse tipo de política, jogando pessoas humildes e inocentes contra essa casa, contra os seus pares. Fazer politica editando um áudio para se favorecer em cima dos outros ! É uma pena o que o senhor fez. Não podemos fazer política usando nossos colegas como trampolim! Todos estamos fazendo o certo. Todos nós lutamos pelas pessoas mais humildes de Getulina."

Por sua vez, o Vereador Rodrigo respondeu: "É assim que eu mostro minha política, a forma como eu trabalho, divulgando nas redes sociais. Muitos políticos fazem da rede uma ferramenta para fazer política porque é muito mais fácil. Cada um vai fazer da forma que sabe. E o que nós fazemos é o que os políticos fazem. O áudio é verdadeiro, apenas o reproduzi. Meu trabalho é de interesse da população e assim vou continuar fazendo. Quanto ao meu comércio, o hidrômetro é antigo, mas é a prefeitura que precisa solicitar um novo hidrômetro e não eu.

            O Vereador Dinaldinho lamentou a edição do áudio: "Acho que vocês foram infelizes.  Hoje fui cobrado porque o senhor inicia o áudio dando a entender que o prefeito solicitou um aumento de 300 por cento na conta de água. O senhor diz que não é contra o Prefeito, mas é contra quando a situação pode lhe favorecer. O senhor deveria ter a humildade e respeito pelos demais vereadores.

O senhor sabe que a prefeitura está sendo cobrada para viabilizar uma solução à questão da água que custa 800 mil reais por ano aos cofres públicos. Se o prefeito não tomar uma providência a responsabilidade vai ser dele. O valor acumulado desse custo no ano chega a 3 milhões de reais aproximadamente. Agora, imagine se o Tribunal de Contas exigir que nós, também responsáveis pelo projeto, paguemos esse valor. Seria impossível e injusto.

Sempre solicitei reuniões para sentarmos e discutirmos o projeto, mas o senhor é um dos poucos que não participou. Fizemos uma reunião semana passada antes da votação e o senhor disse que tinha outro compromisso. Mas o seu compromisso é com o povo. O senhor tinha que estar na reunião. E ainda divulga um áudio que confunde a população, colocando-os contra nós. A impressão é de que só vocês dois votaram contra o projeto. O senhor me entristeceu porque no seu segundo mandato, um jovem, um professor, tomar essa atitude !!!

O Vereador João César declarou que "realmente publiquei meu áudio. Me preocupei em mostrar minhas palavras. Cada um tem um jeito de fazer política e todos tem o direito de votar como pensa. Pela falta de emprego e pelos valores sou contra o projeto. O resultado só a população vai poder responder. A Vereadora Ana Paula argumentou que "qualquer tipo de aumento vai fazer falta pras pessoas. Meu descontentamento é que tem gente que paga 5 reais e outros pagam 14, quando pagam. No Macucos, mais de 90 por cento dos imóveis não tem hidrômetros e pagam 14,50. Pessoas humildes do distrito. Defendo a ideia de que, independente da votação, tem de ser estudada uma forma para instalar hidrômetro em toda a cidade, daí todos pagariam o que consumir. Geraria uma melhor consciência sobre a agua, pois tem muita gente que  esbanja água por ter uma tarifa mínima. O hidrômetro é a melhor solução, seria mais justo e ainda protegeria nosso meio ambiente."

            O Vereador Samuel finalizou o debate fazendo alusão ao áudio; "Alguns cidadãos me indagaram sobre o áudio do vereador Rodrigo, onde dá a entender que ele convenceu todos os vereadores com sua decisão. Fazendo pessoas acreditarem numa guerra que não existe aqui dentro. O Vereador omitiu informações e a omissão criou uma mentira. Eu posto o áudio completo, com as declarações dos nobres colegas, mesmo os que são contra minha posição. Quanto ao projeto, fizemos várias reuniões e tem vereador que nem se importou em estar presente. Portanto, o projeto não foi aprovado aos 46 minutos como fora divulgado. Durante a semana expliquei para as pessoas que é uma determinação do Tribunal de Contas, não do prefeito. Ele, assim como todos nós, defendemos os mais pobres."

            No final da sessão, o Presidente Maninho recebeu um grupo de pessoas que acompanharam a sessão. Um deles se aproximou e começou a fazer comentários a respeito do ocorrido. O nome dele é Airton Rocha Santana, lavrador, 52 anos, popularmente conhecido como "Zezé"; "Ouvi falar umas coisas sobre a conta da água durante a semana e decidi vir pessoalmente entender o que se passava. Meu Deus ! Não é nada daquilo que gritaram pelas ruas !!!" - esbravejou. "Agora entendi que a conta de água precisa ser regularizada. Minha conta de água desse mês veio com o valor de 95 reais e tem gente rica que consome muito mais e paga 5 reais. Vou falar pras pessoas que estão sendo enganadas para não acreditarem nessas conversas." - finalizou se despedindo.

 

 

 

Comunicação da Câmara

 

 

Data: 01-10-2018 20:12:37
Próxima Sessão

31ª Sessão Ordinária

22-10-2018

20:00 Horas